terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Coletânea de Poemas de Laura Flores - poesias lauraflores2

Houve um tempo
Em outra dimensão
Que o carinho era muito necessitado
Então foi instituído por todos
Que ele não seria comprado
Mas, sim, poder-se-ia trocar
Por exemplo
Uma lata de afeto
Por dez quilos de beijinho
Laura Flores, 26.01.2018

Amores reais
Amores perdidos
Amores fervorosos
Amores silenciosos
Amores abortados
Amores memoráveis
Amores dignos de esquecimento, etéreos, plenos...
Todos amores!
E sendo amor, é sublime. É Divino...
Laura Flores, 27.01.2018




terça-feira, 14 de novembro de 2017

Ausência - 14.11.17

Tua ausência dói. Corta a carne
Dilacera o coração
Queria outra emoção
A do encontro
A do tocar sem fim 
A de te ter em minha mão
Quero mais
Sempre mais
O sangue que cai são gotas do meu amor
Só amor

14.11.17
Laura Flores

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Micro Contos Escambau - PARTE 1 ( estou participando do concurso do site Escambau, de arte e escrita)

Palavra do dia: Novidade
Nesse caso a novidade veio mesmo dar na praia. Uma mergulhadora que tirou sua roupa de mergulho parecendo dançar... Sinuosos movimentos embalados pelo barulho das ondas do mar. Conquistou presentes e ausentes...
Parte superior do formulário

Palavra do dia: governo
Não era um governo, mas, sim desgoverno. Aquela forma de reger a orquestra que era para ser similar a um governo eficiente, estava a maior bagunça. Cada um fazia o que queria, muita desordem, o maior desrespeito...que desafinação!


Palavra do dia: árvore
Uma árvore frondosa! Uma jabuticabeira histórica. Debaixo daquela copa surgiram tão belas histórias que nem conseguia contar em trezentos caracteres...

Palavra do dia: cinta
Acorda, mulher!
Ao ouvir aquelas palavras ela já se arrepiava inteira. Sabia que mais cedo ou mais tarde ou a mão dele, ou a cinta, ou sabe-se lá o que, viriam de encontro à sua pele.
Parte superior do formulário


Palavra do dia: costureira
Uma colcha de retalhos ela produziu. Ao unir fatos e relatos históricos sobre sua própria vida, ela parecia uma hábil costureira.
Em um pedacinho o bebê, no outro, a criança, naquele outro uma jovem inquieta, mais o da adulta e suas aventuras. No fim das contas tinha um livro da própria vida em forma de colcha para se cobrir e dormir num sono em paz. Para sempre.


Palavra do dia: braça
E ela insistia em dizer "me braça" para abraça-me.
Nada surpreendente para alguém que fala migo para amigo, nham-nham para comer, whats para whatsapp e etc para etcetera.
Engraçado? Não, não. Resumido e fofo!
Parte inferior do formulário

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Tempo para Amar ( Laura Flores)

Voando!
É assim que a vida passa. 
Uma vida inteira passa diante dos meus olhos mesmo se abertos. 
Um bebê, uma criança, uma adolescente, outra jovem, 
...logo uma adulta e quando vejo, os quarenta estão batendo à minha porta!
Abri a porta e a aguardo preparada! 
Daquele jeito que eu nunca sonhei mas sempre desejei, quase como que num sonho.
Um sonho bom de campeã!

#prosapoetica #setembro2017

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Um dos melhores artigos sobre mim - Laura Flores/Dança das Flores

Texto de Marco Antônio Perna

http://www.marcoantonioperna.com.br/blog/index.php?entry=entry130624-141533&utitulo=Laura+Flores+-+o+tempo+certo+para+dan%E7ar+-+A+Time+for+DancingO tempo certo para dançar

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Inclusão de um Bebê - Laura Flores



Sou quase uma criança no carrinho de bebê! Mas uma bebê grande, formada e cheia de vontades. E é mais ou menos assim que enxergo o mundo ao meu redor, com os desafios de um carrinho de bebê.
Ruas, escadas, rampas, subidas, descidas, alturas: nunca mais foram as mesmas desde que começou a visão de pessoa com deficiência.
A maioria das pessoas  nunca parou pra perceber e se perguntar: o mundo é para todos mas por que esse piso não é adequado para uma pessoa deficiente? Afinal todos estão sempre “correndo” e não percebem quase nada fora de seu umbigo.
Refiro-me aos deficientes super cientes de seu papel e cheios de vontade de mudar, de fazer a acontecer! Aqueles que dizem não ao capacitismo* e sim à acessibilidade com inclusão.
A hora da mudança de conceitos e quebra de seus antigos paradigmas é essa. Bem vindo ao novo mundo: um mundo de todos e para todos![i]


[i]Capacitismo é a discriminação e o preconceito social contra pessoas com qualquer tipo de deficiência. ( Fonte: Wikipédia)



12.09.2017